Analytics
8
min de leitura
24 de maio de 2018

Estratégias de Plataforma para Insurtechs e Seguradoras

Nicholas Gimenes
Leader de Crescimento & Marketing de Produtos
Apaixonado pelo uso de tecnologia e dados para alavancar estratégias digitais
Mais sobre o autor

O mercado de seguros está passando por uma nova fase de Transformação Digital, muito além da mera digitalização de processos e aplicações móveis. Grandes impulsionadores de tecnologia (APIs, Cloud, IoT, AI, Blockchain) estão convergindo e abrindo oportunidades para concorrentes que têm experiência tecnológica e modelos de negócios inovadores, como o platforming, que amplia a gama de ofertas e também aumenta as expectativas dos clientes.

Muitas seguradoras estão tendo dificuldade para projetar suas estratégias de Seguro Digital e se posicionar diante da avalanche de tecnologias disruptivas que precisam ser assimiladas e integradas em sistemas legados complexos que estão no centro dos processos críticos de negócios.

Quatro elementos de um Negócio de Seguros Digitais de Alto Desempenho

4 elementos de um negócio de seguros digitais de alto desempenho - McKinsey

A assimilação destas tecnologias oferece inúmeras possibilidades de melhoria, como no caso das ferramentas de IA e Analytics, que permitem a análise de grandes volumes de dados em tempo real, fazendo avaliações a partir de comportamentos e desencadeando ações pró-ativas.

Outro exemplo é o uso de IA de bots para interfaces de conversação com os clientes e RPA para atividades rotineiras. Assim, pode-se automatizar a maioria das tarefas manuais repetitivas, aumentando a eficiência, reduzindo a chance de erros e fraudes, proporcionando mais agilidade e melhor experiência para o cliente (confira! Relatórios de limonada Claim Paid em 3 segundos sem papelada).

A combinação de IA e Internet das coisas (IoT) permite que dispositivos (sensores, atuadores, wearables ...) e drones sejam monitorados e ativados remotamente, obtendo uma avaliação de risco mais precisa e realizando ações preventivas, além de oferecer produtos/serviços personalizados em tempo real.

Por sua vez, a Blockchain permite transações seguras e rastreáveis de forma descentralizada e direta. Estas tecnologias podem ser integradas através de APIs e impulsionam diferentes tipos de serviços como seguro P2P, microsseguro, seguro em tempo real, seguro de economia compartilhada, seguro baseado no uso (UBI), pay-as-you-drive, etc.

Transição do mercado de seguros sob a influência da tecnologia

Como a tecnologia tem a capacidade de fazer o seguro voltar a estar na moda? | Bancos e Seguros

Estas transformações levam as seguradoras a buscar novas estratégias para desenvolver capacidades tecnológicas, acessar novos canais e expandir ofertas, tais como o platforming, no qual se promove o intercâmbio, combinação ou criação de serviços entre parceiros comerciais, de modo que os participantes do ecossistema possam capturar valor.

Para serem operacionais, estas estratégias requerem um ambiente de TI eficiente e responsivo que permita integrações ágeis e seguras através de APIs, conectando sistemas legados, bancos de dados, dispositivos, aplicações, serviços em nuvem e parceiros.

Plataforma Tecnológica para Negócios Digitais

Takeaways do Gartner Symposium: 5 áreas de foco para sua estratégia de negócios digitais

APIs Habilitam Estratégias Digitais

Os APIs são um meio padronizado e agnóstico para fazer integrações entre pessoas, coisas, aplicações e ecossistemas, com agilidade e escalabilidade, além da aplicação de mecanismos de segurança e controle.

Esta capacidade das APIs em oferecer e combinar recursos de diferentes elementos os coloca como facilitadores fundamentais para a transformação digital, favorecendo a inovação e a criação de novos negócios.

Além das integrações entre sistemas, dispositivos e parceiros, as APIs:

  • Distribuir dados/serviços através de Novos Canais, através de diferentes interfaces e dispositivos (IoT), ou oferecer uma experiência omnichannel aos usuários;
  • Compor dados/serviços sobre Novos Produtos, ampliar ofertas existentes ou comercializar APIs com diferentes formas de monetização, e reduzir time-to-market;
  • Desenvolver uma nova Arquitetura de TI e aplicações em malha, baseada em eventos e microserviços, para alcançar maior agilidade e escalabilidade, reutilização, desacoplamento, pequenas implantações, flexibilidade, capacidade de resposta;
  • Explore Novos Modelos de Negócios combinando recursos e estratégias, tais como o Platforming;
  • Consumir novas tecnologias como serviços (IA, por exemplo);
  • Construir as bases para o Seguro Aberto, para permitir que desenvolvedores de terceiros construam suas próprias aplicações e serviços a partir de APIs abertas;
  • Criar iniciativas de inovação aberta, como hackathons e projetos de cocriação com parceiros ou startups;

Tipos de APIs

Tipos de APIs: Interno, Aberto, B2B, Produtoimagem: https://www.tearsheet.co/4-charts/4-charts-on-the-state-of-banking-apis

Plataformas Estratégias para Insurtechs e Seguradoras

A competição não é mais apenas entre empresas, com apenas seus próprios produtos e ativos (Dutos), mas entre ecossistemas, com parceiros que são capazes de combinar serviços, orquestrar recursos e executar ações coordenadas (Plataformas) - e neste modelo, a integração de sistemas através de APIs torna-se crítica.

Através de uma estratégia de plataforma, é possível:

  • Conseguir novos canais de venda;
  • Proporcionar interações com novos clientes;
  • Criar e implementar novos produtos/serviços;
  • Expandir as capacidades dos produtos e serviços existentes;
  • Faça um uso mais eficaz dos dados aplicando modelos de monetização;

Diferenças entre Tubos e Plataformas

Princípios de Platformação ou Pensamento de Plataforma

O Platforming implica 3 mudanças centrais no foco das estratégias:

  • De recursos próprios a recursos de orquestração.
  • Da otimização interna à interação externa.
  • Do valor do cliente ao valor do ecossistema como um todo.

Para o Gartner, as estratégias de plataforma podem consistir em 4 tipos (não exclusivas) e com diferentes graus de abertura (com APIs fechadas, restritas ou abertas):

  • Plataformas de Colaboração - permitem uma operação integrada e colaborativa com parceiros do ecossistema de novas maneiras.
  • As plataformas de orquestração permitem a orquestração de recursos e processos compartilhados entre os parceiros do ecossistema.
  • Plataformas de correspondência - facilitar a reunião de reclamantes e licitantes.
  • Plataformas de criação - permitem aos parceiros construir seus próprios aplicativos, produtos/serviços, capacidades e modelos de negócios em cima da plataforma.

Estratégias de Plataformização

Algumas iniciativas de plataformas em seguradoras e seguradoras

Munich Re - A plataforma APIs (Digital Partners) permite que seus parceiros trabalhem em tempo integral com seus clientes, selecionando os serviços que eles desejam da Munich Re.

AXA - Através de seu APIS, ela oferece seguro em tempo real para parceiros de forma integrada com a agenda de seus clientes e seus canais digitais (websites, aplicativos, etc.).

Limonada - Suas APIs públicas permitem que empresas de vários setores (imobiliário, financeiro, concessionárias de automóveis, etc.) ofereçam seguros de maneira simples, em seus sites na Internet.

Instanda - Plataforma de auto-atendimento para criação e distribuição de seguros nos canais online (diretamente ou em portais de corretagem)

Kasko - Fornece uma plataforma de seguro de ponta a ponta para permitir às seguradoras criar, lançar, executar e otimizar produtos digitais.

PolicyGenius - Mercado Independente para Produtos de Seguros.

Qover - Permite que seus parceiros vendam seguros para marcas selecionadas através de APIs abertas.

Trov - Através de sua plataforma, ela integra sua operação com seguradoras de acordo com a região geográfica, para oferecer cobertura para itens protegidos em seu aplicativo.

Slice - Plataforma que se conecta com parceiros para oferecer o seguro on-demand .

Exemplos de negócios com plataformas de seguros

Entretanto, para apoiar uma estratégia de plataforma (seja construindo ou participando de um ecossistema), as seguradoras e seguradoras precisam procurar desenvolver um cenário de TI ágil e baseado em serviços que exponha APIs para integrar sistemas legados, novas tecnologias e parceiros de ecossistema.

A crescente complexidade da infra-estrutura de TI e a importância das APIs exige que elas sejam gerenciadas por um API Management plataforma que fornece mecanismos modernos para governança, segurança, suporte ao projeto de API e engajamento dos desenvolvedores.

No Brasil, existem casos interessantes de estratégias de plataformas no setor financeiro, que foram desenvolvidas em conjunto com a Plataforma API e a consultoria Sensedia:

SulAmérica - uma plataforma de colaboração entre parceiros para expandir ofertas, estimular a inovação e melhorar a experiência do cliente.

Portocred - constrói um mercado de crédito, combinando licitantes e reclamantes e promovendo integrações com parceiros através de APIs.

Cielo LIO - plataforma de pagamento e gestão empresarial na qual os desenvolvedores parceiros podem criar suas próprias aplicações integradas na plataforma.

Tribanco - plataforma de colaboração com seus clientes e fintechs.

Plataformas - Seguradoras e Setor Financeiro - Ecossistemas de Parceiros

Para implementar estas estratégias de plataforma, seja construindo ou participando de um negócio baseado em plataforma, grandes seguradoras têm recursos favoráveis, tais como base de clientes, acesso a capital, marca, experiência em regulamentação. Entretanto, elas têm algumas dificuldades, tais como a complexidade de seus sistemas legados, ciclos de inovação mais longos, regulamentação mais rigorosa.

Por sua vez, as insurtechs têm um ciclo de inovação mais ágil, podem oferecer soluções diferenciadas e dominar tecnologias específicas. No entanto, eles sentem falta de uma ampla base de clientes, marcas fortes e confiáveis, acesso a economias de capital e de escala, bem como a experiência para lidar com regulamentações mais complexas.

Ao colaborar com várias seguradoras, as seguradoras podem ter uma série de capacidades e serviços para adicionar a suas ofertas, expandindo fluxos de receita, envolvendo clientes e agindo em ciclos de teste e aprendizado mais curtos. As seguradoras podem encontrar uma ampla base de clientes em colaboração com bancos, bem como o apoio de uma marca consolidada, acesso ao capital, apoio com regulamentos e economias de escala.

Parcerias entre Seguradoras e Insurtechs

Parcerias Insurtech - A Marca Financeira

Esta colaboração entre seguradoras e seguradoras permite a entrega de um portfólio superior de serviços e canais para uma base de clientes consistente com o uso de dados e uma monetização mais eficaz, além de estimular a criação de novos produtos e modelos de negócios em um ambiente de inovação mais aberto.

Para alcançar esta colaboração eficaz, não basta apenas estabelecer uma estratégia comercial compartilhada, mas integrar processos e sistemas que proporcionam agilidade, segurança e escalabilidade - e a maneira apropriada de fazer isso é por meio de APIs.

Colaboração Seguradoras e Insurtechs com APIs

Como a Sensedia pode ajudar?

A Plataforma API da Sensedia oferece diversas ferramentas para gerenciar a operação e a complexidade das APIs: API Gateway, Segurança, Dev Portal, Analytics, Ciclo de vida. Estes módulos facilitam o projeto, exposição, consumo, gerenciamento e monetização das APIs para criação de Apps, comunicação de sistemas internos, desenvolvimento de arquitetura de microserviços, integração de ecossistemas, projetos IoT, abertura de iniciativas de inovação e hackathons.

Sensedia's API Management é um dos líderes e tem uma equipe dedicada de consultoria e orientação para auxiliar no projeto de estratégias de negócios digitais, arquitetura de TI, Microservices e APIs.


você quer saber mais? Fale com um de nossos especialistas, basta preencher o formulário abaixo e logo entraremos em contato;)

Obrigado pela leitura!