APIs
16
min de leitura
24 de outubro de 2018

O que é a Platformização? Aprenda como competir na Era das Plataformas Digitais

Nicholas Gimenes
Leader de Crescimento & Marketing de Produtos
Apaixonado pelo uso de tecnologia e dados para alavancar estratégias digitais
Mais sobre o autor

É comum pensar em empresas competindo apenas através de seus próprios produtos e ativos, seguindo uma seqüência linear de atividades. Não obstante, a plataforma é a estratégia utilizada pelas empresas que mais cresceram durante a última década. As empresas baseadas em plataformas trouxeram perturbações e oportunidades em quase todos os segmentos.

Toda empresa existe dentro de um ecossistema empresarial, composto de agentes conhecidos ou desconhecidos, tais como clientes, parceiros, fornecedores e reguladores. O pensamento da plataforma se concentra no valor do ecossistema, procurando facilitar e expandir a integração, orquestrar recursos, compor serviços e incentivar a co-criação entre os agentes.

Sobre o que é a Platformização?

Saiba mais sobre alguns dos conceitos:

Ecossistema de Negócios

É a rede de agentes (pessoas, empresas, aplicações e dispositivos) onde há um intercâmbio de informações, produtos, serviços e valores.

Plataforma Digital

É a base de tecnologias que permitem aos parceiros/clientes compartilhar dados e processos, expandir as capacidades digitais e combinar serviços e modelos de negócios.

Modelo de negócios baseado em plataformas

É um modelo comercial que promove a correspondência entre fornecedores e clientes e/ou facilita a criação de bens/serviços no ecossistema para que os participantes possam capturar valor.

Platformização ou Pensamento da Plataforma

Ele muda o foco da estratégia comercial:

  • Fornecer recursos para a orquestração de recursos.

  • Da otimização interna à interação externa.

  • Desde o valor do cliente até o valor do ecossistema como um todo.

Aplataforma ganhou impulso na última década após a expansão da banda larga, o que permitiu a conexão entre diferentes agentes comerciais, e a Internet sem fio, que promoveu a construção dos ecossistemas mais complexos que incluem pessoas, coisas e empresas. As novas tecnologias de análise também permitem o processamento de grandes quantidades de dados e a obtenção de informações a partir dessa complexidade.

Esta base tecnológica permite o monitoramento de eventos e a identificação de padrões que apresentam insights e a orquestração de recursos e acionar ações coordenadas entre os participantes dos ecossistemas.

Ao construir uma plataforma digital, as empresas podem facilmente se conectar com parceiros e clientes, compartilhar dados, co-criar produtos, abnd combinar serviços. Isto estabelece o cenário para a inovação, abrindo oportunidades para novos negócios, aumentando a participação dos clientes e os lucros com efeitos de rede.

"A nova concorrência não é mais entre empresas independentes, mas sim entre ecossistemas empresariais complexos, que competem entre si para obter o melhor serviço ao cliente e os menores custos".

- Philip Kotler

Confirmando esta tendência, a plataforma foi um dos principais tópicos do Gartner Symposium, um dos principais eventos de tecnologia e estratégia do mundo. Em diferentes momentos, os analistas apresentaram um modelo tecnológico para plataformas e estratégias de negócios baseadas em plataformas.

Segundo Gartner, os CIOs precisam evoluir seu atual ambiente de TI para ter uma plataforma digital flexível, programática e acionada por eventos com uma arquitetura baseada em serviços (Microsserviços), capaz de suportar a integração de sistemas legados com novas tecnologias, ofertas dinâmicas, experiências omnichannel, e ações orquestradas no ecossistema.

Plataforma Tecnológica para Negócios Digitais - Imagem Gartner: Takeaways do Gartner Symposium: 5 Áreas de Foco para sua Estratégia de Negócios Digitais

Entre os possíveis arranjos de estratégias baseadas em plataformas, os analistas do Gartner identificam 4 tipos principais, não mutuamente exclusivos e com diferentes graus de abertura (APIs internas, restritas e públicas):

  • Plataformas de colaboração - que permitem uma operação integrada e colaborativa com parceiros do ecossistema de novas maneiras.
  • Plataformas de orquestração - que permitem a orquestração de recursos e processos compartilhados entre os parceiros do ecossistema.
  • Plataformas de correspondência - que facilitam o encontro de solicitantes e licitantes.
  • Plataformas de criação - que se associam para criar seus próprios aplicativos, produtos/serviços, capacidades e modelos de negócios na plataforma.

Alagarta é um caso interessante do setor industrial, geralmente associado a uma estratégia mais linear ao invés de plataformas. A empresa atua em mais de uma destas estratégias, tendo participação nos seguintes negócios:

  • CAT Connect: Uma plataforma IoT para que os revendedores possam gerenciar as equipes de seus clientes e estar mais próximos deles.
  • Adoção: Uma inicialização que utiliza algoritmos para analisar dados em massa em plataformas de IOT e fornecer insights para evitar tempo de inatividade em colaboradores.
  • Clube de Jardinagem: Uma inicialização que conecta as pessoas que possuem equipamentos com aqueles que desejam alugar seus equipamentos ociosos.

A GE, por sua vez, possui Predix, uma plataforma que coleta e analisa dados de equipamentos industriais e PredixDeveloper Network, uma plataforma aberta na qual os desenvolvedores podem oferecer seus aplicativos e algoritmos para a análise e otimização de processos nas indústrias. No livro The Digital Platform Revolution, os autores identificaram os principais exemplos de plataformas e separadas por indústria, demonstrando que esta estratégia pode ser aplicada em diferentes segmentos:

Plataforma Tecnológica para Negócios Digitais

O objetivo da plataforma tecnológica é permitir que uma empresa crie valor a partir de ecossistemas empresariais. Isto requer a capacidade de fornecer recursos como dados, algoritmos e processos para conectar novos parceiros e outros ecossistemas.

A abordagem mais comum para desenvolver e oferecer serviços de plataforma é utilizar APIs e arquiteturas orientadas a serviços. A modularidade e padronização proporcionadas ajudam a reduzir a complexidade, promovem a agilidade na integração e reutilização de componentes.

Módulos de Plataforma Tecnológica para Negócios Digitais - Imagem Gartner: Takeaways do Gartner Symposium: 5 Áreas de Foco para sua Estratégia de Negócios Digitais

APIs são capacitadores de Plataformas Digitais

As APIs são mais do que apenas interfaces para o backend - elas são os principais viabilizadores dos negócios digitais. As APIs tornam possível assegurar a conexão entre serviços internos, aplicações de clientes, sistemas de análise, tecnologias de nuvem, dispositivos IoT e parceiros externos de ecossistemas de forma ágil e escalonável, além de aplicar mecanismos de controle e segurança.

Plataforma Tecnológica para Negócios Digitais - Imagem Gartner : Takeaways do Gartner Symposium: 5 Áreas de Foco para sua Estratégia de Negócios Digitais

Além da integração de sistemas internos e entre parceiros de um ecossistema, os APIs também possibilitama integração:

  • Distribuir dados/serviços através de Novos Canais, por meio de diferentes interfaces e dispositivos (IoT) ou oferecer uma experiência omnichannel aos usuários;
  • Conformar dados/serviços em Novos Produtos, expandir ofertas existentes ou comercializar APIs como produtos com diferentes formas de monetização, além de reduzir o tempo de colocação no mercado;
  • Desenvolver uma Nova Arquitetura de TI orientada por eventos, baseada em Microsserviços e aplicativos em malha, para alcançar maior agilidade, reutilização, desacoplamento, flexibilidade e capacidade de resposta;
  • Explorar Novos Modelos de Negócios combinando recursos e estratégias, como por exemplo, a plataforma;
  • Adotar Novas Tecnologias (por exemplo, IA) como serviços, integrando-as com sistemas legados;
  • Criar iniciativas de inovação aberta, tais como hackathons e projetos de co-criação com parceiros ou startups

API Management Platform

Uma plataforma API completa tem várias ferramentas para apoiar a gestão e complexidade da operação das APIs: API Gateway, Developers Portal, Analytics, Segurança, e Ciclo de Vida.

O módulo de segurançaAPI Gateway permite o processamento de chamadas e a aplicação de mecanismos de segurança. O Dev Portal facilita o uso de suas APIs pelos desenvolvedores colaboradores de seu ecossistema, com fácil acesso à documentação, ambiente de teste e rastreador de problemas. O módulo Ciclo de Vida permite o processamento de informações como o ciclo de vida das APIs e o controle de versões. Por sua vez, o Analytics apresenta métricas agregadas relativas ao funcionamento das APIs.

A Sensedia tem uma solução completa Full Lifecyle API Management na América Latina, bem como uma equipe de consultoria para auxiliar seus clientes em estratégias de negócios digitais, arquitetura de TI, Microservices e projeto API.

A Plataforma Sensedia API facilita a exposição, consumo e gerenciamento de recursos e dados através de APIs para permitir a integração com parceiros e clientes, a criação de aplicativos para experiências digitais e IoT, e estratégias de inovação abertas. É a primeira empresa brasileira a ser apresentada no Gartner Full Lifecycle API-Management Magic Quadrant e no Forrester Wave API Management Soluções.

Como explorar as oportunidades de Platformization?

Você não precisa construir tudo de uma só vez. A plataforma de tecnologia digital empresarial será construída ao longo do tempo, à medida que o negócio digital se expandir. Para apoiar os negócios na plataforma, é necessário procurar desenvolver um cenário de TI ágil, baseado em serviços e com APIs para integração entre sistemas legados, novas tecnologias e parceiros de ecossistema.

Essas APIs precisarão ser gerenciadas por uma plataforma API Management que fornece mecanismos de governança, segurança e suporte para o projeto das APIs e para os desenvolvedores.

Com um cenário de TI ágil e escalável que suporta a plataforma, o sucesso desta estratégia engloba três fatores principais:

  • Conexão: como outros podem se conectar facilmente à plataforma para compartilhar dados e serviços. A Apple fornece aos desenvolvedores o sistema operacional subjacente e bibliotecas de código, o YouTube fornece infra-estrutura de hospedagem para creators, e a Wikipedia fornece aos escritores as ferramentas para colaborar em um artigo.
  • Gravidade: quão bem a plataforma atrai participantes, produtores e consumidores. Os construtores da plataforma devem prestar atenção ao projeto de incentivos, sistemas de reputação e modelos de preços.
  • Fluxo: quão bem a plataforma estimula o fluxo de valor e a co-criação entre os agentes do ecossistema.

Três Elementos de uma Estratégia de Plataforma Bem-Sucedida - HBR

Embora a plataforma não faça parte de sua estratégia a curto prazo, ela tem um ambiente de TI ágil e está apta a ser rapidamente integrada por APIs de ecossistemas, é uma capacidade chave para a competitividade de sua empresa na era das plataformas digitais.

Referências sobre a Plataforma


você quer saber mais? Fale com um de nossos especialistas, basta preencher o formulário abaixo e logo entraremos em contato;)

Obrigado pela leitura!